31/01/2009

"Sem título"

O calor aqui é insuportável, estou vendo que não dormirei tão cedo, apesar de eu ter virado a noite, e estar digitando com cuidado, pra não fazer barulhor demais. Estou sentindo que eu perdi a noção de tempo e espaço, apesar de cansada e sonolenta, eu não quero ir para cama; tenho a impressão de que tenho muito a fazer ainda; mas nem sei mencionar se eu diria hoje .
As coisas andam confusas, mas mesmo assim eu me sinto confortavel o suficiente para sorrir, esperando acordar tarde amanhã e ver minha mãe arrumando a cozinha, cuidando do almoço, não quero ter notícia de que ela foi parar no médico outra vez; é bastante desconfortável.
Meu tempo de descanso está terminando, em breve não poderei mais dizer que estou de férias, e espero dizer isso inteiramente, em todos os sentidos .
Não quero correr o risco de minha mãe acordar com o barulho do teclado e terminar a suposta harmonia que mantivemos ontem (:

27/01/2009

O que eu penso sobre o amor - Parte 3 (Querendo Fim das Férias)

Tá bom, eu sei que apesar de tudo, o amor é sim indispensável. Dá dor de cabeça, cansa, mas nessas férias eu vi que não dá pra ficar sem . Eu quero mesmo é tirar férias das férias, e pra ser bem sincera, eu tô é carente, precisando mesmo de alguém pra amar .
Eu dou agora declarada o fim das minhas férias de amor .
Eu sei que não vai aparecer alguém de uma hora pra outra, pra provar que essas férias todas foram um bosta, então ; eu vou literalmente sentar e esperar que as coisas aconteçam, sem forçar a barra.
Pra falar a verdade, essas férias foram até legais, teve vezes que eu até esqueci que tava de férias. A única vez que eu finji que essas férias não existiam, foi na festa da Carol, mas eu nem lembro se foi antes ou depois dessas férias começarem.
Mas isso agora não importa.

Minhas férias de amor terminam hoje .

19/01/2009

Eu estava ali, sozinha, e ao mesmo tempo todos estavam comigo . Enquanto eu levantava o copo e eu tremia, me vinha uma sensação . Não foi daquelas sensações que me arrepiasse e me estampasse um sorriso, não, não era .
Era como se tivesse arrancado algo de mim, do meu peito. Com uma facada . Enquanto eu tentava fazer tudo aquilo passar eu tremia mais ainda, a dor aumentava, lágrimas escorriam. Eu não entendia. Não compreendia o que estava acontecendo,ou ,o que talvez viria a acontecer comigo . Eu estava me concentrando em mim mesma, em meus pensamentos, querendo apenas descobrir o que eu sentia, na verdade . Mas era, e ainda é em vão . Por mais que eu tentasse fazer alguma coisa... Ai! Como eu queria que nada disso acontecesse; que fosse possível ser feliz sozinha ...

16/01/2009

eu não estou bem, definitivamente.
se eu não sei o que a acontece comigo, tenho apenas a consciência que essa é uma uma coisa que venho escondendo de mim involuntariamente .
cheguei à conclusão de que eu sou um poço de incertezas, de planos, e talvez de dor .

15/01/2009

"Sem título"

Saudade do que ainda não vivi
O futuro não me interessa...
Mas quero que vc faça parte dele.
Mesmo que vc nunca tenha me pertencido
espero que volte
à muito tempo não sinto o que sinto agora.
Eu nunca te vi ...
mas sua imagem já é nitida em mim.
Esperança de que a vida fique à nosso favor
que um dia nós vamos no esbarrar por aí ...
Sem a mínima explicação ...
Com certeza de alguma coisa que não sabemos o nome.
Ah siim ! Foi sem querer ... mas de repente ... eu já te amo ...
Não é comum escrever poesia por alguém que nunca viu ...
Mas sente ...
É estranho ... mas é verdade.
Essa é uma das coisas que me sobem a cabeça e me deixa assim...
De um jeito que te deixa sem palavras .
Eu nunca fui pra Lua
Eu nunca vi Deus
Eu nunca dormi na praia
Eu nunca morri ...
Eu nunca tive tanta certeza de uma coisa tão boa e tão abstrata ao mesmo tempo .
E eu gosto disso.

11/01/2009

"Sem título"

Estou aqui, enrolando alguns fios de cabelo no meu dedo, tentando não dar espaços entre as vírgulas, e pensando no que eu vou fazer .
Eu acho que seria mais fácil morrer, a não ser que alguém me busque, queira que eu pertença a ele. Está dando pra me entender?
Por um acaso estou falando grego?
Vou dar tiros no escuro até que tudo fique claro.
Termino por aqui mais um pensamento insano,hipócrita e ingrato.
E quem se importa?

06/01/2009

- carta a quem quiser ler

É engraçado o fato de eu nunca desenhar pernas e rostos; que eu estou conseguindo escrever mais ou menos em linha reta e diminuindo o tamanho da minha letra . Parece que eu estou crescendo , para ser mais específica . Mas mesmo assim , a vontade de dormir com a luz acesa fala mais alto numa hora dessas . Novamente me encontro me fechando em meu própio mundo , que mesmo vendo que é sem volta ,a cada dia árido que passa vou me afundando mais e bem mais nele , e não vejo motivo algum para parar por aqui , pois em nenhuma circusntância uma cena sem face ou pernas vai me acontecer . Se eu me trancar totalmente no meu mundo , as chances de eu não ter pernas e face aumentam , mas eu quero me arriscar , não tenho nada a perder . Dentre inúmeras escolhas pendentes , essa é a que mais me assombra : Viver do meu jeito , no meu mundo , sem pernas e face ou , viver do jeito deles , no mundo deles , tendo que lidar com minhas pernas e minhas faces . É essa vontade estranha de sumir , de morrer que vem tomando conta de mim . E eu vejo que ninguém se preocupa, as vezes acho que só causo problemas, por isso ,deve ser melhor assim , apesar da dor de coração que essa história toda me dá . Engordarei , sentarei , ficarei parada e , serei incapaz de ver ou sentir qualquer coisa que não seja relacionada a mim . Me afogaria em egoísmo . Seria ótimo , pois terei muito o que pensar , preciso de rever meus conceitos . Cansei disso tudo , do qual nem sei o nome . Cansei dessa felicidade falsa e idiota , desse sentimento de amor e confraternização , que no fundo a maioria das pessoas faz para construir seu céu seu em morte . Isso só é feito depois da desgraça e da discórdia . Isso tudo que me sai cuspido , que ninguém entende me deixa melhor e com um arzinho de malvada, mesmo que nem eu tenha consiência do que penso , que tudo continue assim , vou continuar empurrando com a barriga, vou continuar adiando , e odiando . Tenho algo a fazer , que nem comecei a pensar como resolver . Porque eu não sei o que é . E por favor , interprete como quiser .

05/01/2009

"Sem título"

Enquanto a chuva não se cessava , eu ficava ali , parada, estática . Eram uma e meia da manhã de uma segunda , cinco de janeiro . A energia elétrica ás vezes falhava , fazendo as poucas luzes acesas na casa começarem a piscar . De uma certa forma o conjunto da obra me assustava . Sem o menos motivo , continuava escrevendo . Eu deveria estar dormindo , mas não paro de pensar . Não sei o por quê , tudo vem soando muito incompreensível pra mim . Principalmente minha vontade de deixar a luz acesa . É engraçado como o tempo passa e eu não sinto . Venho fugindo do conveniente , dos padrões . Mas agora eu sinto , para falar a verdade , medo dessa casa silenciosa , da chuva caindo ... Estou me sentindo estranha . Tenho medo de continuar assim , aparecer desse jeito na rua , ir assim à praia . Estou feito uma criança de seis anos , que come e fica horas no computador, promete e não cumpre, trabalha e acha que ganha pouco , e depois escreve no seu blog reclamando . É estranho dizer , mas sou só uma criança fora do normal , que quer a mãe dela , e dormir de luz acesa , só até compeltar 14 anos .

02/01/2009

"Sem título"

E passou ... acabou .
uma nova fase começa aqui , assim espero .
pelo menos , até agr não veio nenhuma sensação de arrependimento , culpa ou algo parecido .
Eu sei que eu não fiz tudo certo , pois é normal errar às vezes , é claro . Apenas lutei todo o tempo para não permanecer em erro algum . Fiz coisas , que ao meu ver foram extraordinárias , que nunca pensei em fazer ou pensar na vida . Venho me enxergando diferente .
Cresci muito nos ultimos 365 dias . Não venho andado muito boa para me expressar em palavras , mas esse é o jeito de eu me sentir melhor .
Apenas espero que os nossos desejos secretos se realizem , que os objetivos sejam alcançados , independente da forma que sejam .
Que 2009 seja o nosso ano , que você tenha a quem amar , como dizem na televisão . Quero gravar meu nome numa árvore , viver tudo intensamente , pois sei , que quando esse ano terminar , terminará junto com ele um ciclo , que venho construindo à muito tempo .
A partir desses dias , as coisas vão mudar bastante . Só quero que mudem pra melhor , pois o medo que eu tinha já passou .
Que eu apenas feche os olhos e espere que a vida venha ao meu encontro , deixar que as coisas fluam , não quero impedir que algo aconteça ou deixe de acontecer comigo . Quero escrever uma nova página na minha história , e na de todos que fazem parte dela .
Quero aceitar as coisas que me acontecem , se cabeça erguida , e acima de tudo , sem ansiedade .
No mais , eu não quero nada . ♥
© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.