18/08/2013

Bum!

Era tanta gente ao nosso redor! Tantos brados! Uma cena tão linda! Não pude resistir e puxei você para mim. Ignorei as brigas nas quais as pessoas ao nosso redor se metiam. "FASCISTA!" gritavam de um lado, "OPORTUNISTA!" gritavam do outro, "SEM VIOLÊNCIA! SEM VIOLÊNCIA!" gritavam do meio. Outras canções e gritos de guerra reverberavam nos arredores do manifesto mas eu me agarrava ao calor dos seus lábios como se fosse a última vez que fosse senti-los.

-- Talvez a gente morra essa noite -- eu disse, ofegante, triste, radiante, exultante. Todos os "antes". Eu sentia todas as coisas ao mesmo tempo como se houvesse uma chama dentro de mim gritando que isso, essa coisa de estar à beira da morte, é o viver de verdade.

Senti a fúria da urgência em suas mordidas. Pessoas nos empurravam. Tudo o que eu ouvia eram zunidos e um bum. Assim... bum! Arregalei os olhos enquanto todos ao nosso redor corriam para todos os lados. Salvem suas peles!, era o grito desesperado de milhares de pés. Iam para lá e para cá e no meio da confusão o perdi.

Outro bum e mais outro. Meu amigo, meu companheiro. O conheci essa noite, fizemos amizade, lutamos juntos pelo país. Não perguntei o nome dele. Não sei qual exatamente era a causa pela qual ele estava lutando ali. Será que ele era amigo ou inimigo? Se sobrevivêssemos, será que ainda lutaríamos um contra o outro? Nos salvaríamos? Ou será que nossos filhos o fariam por nós?

O som da marcha imponente corria em minha direção, ecoando em mim. Corri sem saber muito bem para onde. Nos últimos tempos, em outras noites como essa, vi que há muito mais coisa por trás das pessoas com quem passamos nosso tempo do que imaginamos. Por que eles estavam do lado inimigo e eu aqui? Meus amigos agora eram instantâneos, militantes que me ajudavam ou se uniam a mim todas as noites na defensiva dos rebeldes. Eu resistia com milhares de outras pessoas, porém, sozinha. Como aquele inesquecível beijo de fúria, tudo o que eu podia fazer agora era atacar ou correr.


Faça o seu comentario!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© 2014 Conspiração Vital - Todos os Direitos Reservados | Design por Ceres Bifano, Diagramação por  Matheus Pacheco.